12 dúvidas sobre anticoncepcional oral

O anticoncepcional oral, popularmente chamado de “pílula”, é um dos métodos mais conhecidos e utilizados pelas mulheres que desejam evitar a gravidez¹. Muitas, no entanto, desconhecem ou não foram informadas sobre os possíveis efeitos e sobre o funcionamento correto deste contraceptivo, o que contribui para a criação de mitos – e até um certo “medo” da pílula.

Mas pode ficar tranquila; vamos acabar com algumas das principais dúvidas sobre o anticoncepcional que todas nós temos!

1 - Posso tomar qualquer pílula?

Não. Assim como qualquer outra medicação, o primeiro passo para iniciar um tratamento com anticoncepcional oral é buscar a orientação do seu ginecologista². É esse profissional quem irá avaliar seu histórico e poderá ajudá-la a escolher o anticoncepcional que mais combina com você! 

2 - Quando devo começar a primeira cartela?

Ao iniciar o tratamento com anticoncepcional oral, você deve tomar a primeira pílula da primeira cartela no início do ciclo menstrual; ou seja, no primeiro dia da menstruação². 

3 - Se esquecer de tomar a pílula, o que devo fazer?

Tome a pílula assim que você perceber que esqueceu! Se você lembrar somente quando for tomar a próxima pílula, não tem problema: você pode tomar as duas juntas¹,². Mas fique atenta para não esquecer muitas vezes, pois isso pode diminuir a eficácia do medicamento³.

Veja algumas dicas para nunca mais esquecer de tomar a pílula! ;) 

4 - É obrigatório fazer a pausa entre uma cartela e outra?

Depende. Se o seu método for o de 21 comprimidos, você deve tomar todas as pílulas e fazer uma pausa de sete dias antes de iniciar uma nova cartela. Agora, se você optar pelo tratamento contínuo, aquele em que não há menstruação, você deverá tomar 28 comprimidos sem pausa entre uma cartela e outra².

5 - O uso de outras medicações pode “cortar o efeito” do anticoncepcional?

Sim, alguns medicamentos podem afetar o funcionamento deste contraceptivo e, inclusive, ter seu efeito reduzido. Por isso, é muito importante conversar com o médico sempre que ele receitar alguma medicação e conferir na bula as chamadas “interações medicamentosas”, e se há alguma restrição ao uso de anticoncepcional².  

6 – O anticoncepcional oral possui efeitos colaterais?

Sim. A pílula, como qualquer medicamento, pode causar alguns efeitos indesejados nas mulheres, como dores de cabeça, náuseas, retenção de líquido e sensibilidade nos seios. Umas sentem mais e outras menos – tudo depende de como o organismo vai reagir aos hormônios que compõem a pílula² e, claro, se você tomou toda a cartela certinha³. 

7 - Anticoncepcional engorda?

Mais ou menos. O que acontece é que a pílula favorece a retenção de líquidos, o que pode causar um pequeno aumento de peso no início do tratamento. Mas não passa disso! Um aumento constante e expressivo de peso provavelmente pode estar ligado à sua alimentação ou outros fatores².

8 - Anticoncepcional altera o humor?

Em alguns casos, o uso de anticoncepcional pode, sim, causar alterações no humor, como irritabilidade e até mesmo depressão. Isso pode estar relacionado com a deficiência de vitamina B6 ou mesmo a composição da pílula2.

9 - Anticoncepcional causa acne?

Sim, a acne está entre os efeitos colaterais de alguns anticoncepcionais. Se você notar o surgimento de “espinhas” ou mesmo se a sua pele ficar mais oleosa após o início do tratamento, comente com o seu ginecologista – ele poderá indicar a troca da pílula².

10 - A pílula é 100% eficaz contra a gravidez?

Apesar de ser um dos contraceptivos mais eficazes, o anticoncepcional ainda possui uma taxa de falhas de 0,5%. O risco de gravidez aumenta também com o uso incorreto da pílula – portanto, lembre-se de tomar todos os dias sempre no mesmo horário²!

11 – O anticoncepcional protege contra DSTs?

Não! A pílula serve somente para impedir a ovulação e evitar a gravidez, mas não oferece nenhuma proteção contra doenças sexualmente transmissíveis (DSTs)2. Portanto, use sempre camisinha!

12 - Se eu parar de tomar a pílula posso engravidar novamente?

Sim. Um dos motivos pelos quais as mulheres optam por esse método é porque ele é reversível. Se um dia você decidir que deseja ter filhos, basta parar de tomar a pílula - você voltará à fertilidade e poderá engravidar²!

Viu só? Anticoncepcional não tem mistério nenhum! Mas, lembre-se: antes de escolher um contraceptivo, é sempre bom conversar com o seu médico para ver se a pílula é realmente a melhor opção para você.

O anticoncepcional oral, popularmente chamado de “pílula”, é um dos métodos mais conhecidos e utilizados pelas mulheres que desejam evitar a gravidez¹.

Referências:

1) Souza MC, Gomes KR. Conhecimento objetivo e percebido sobre contraceptivos hormonais orais entre adolescentes com antecedentes gestacionais. Cad. Saúde Pública. 2009;25(3):645-54.

2) Poli ME, Mello CR, Machado RB, et al. Manual de anticoncepção da FEBRASGO [Internet]. FEMINA. 2009 [Acesso em 01 Dez 2016]. Disponível em: http://www.febrasgo.org.br/site/wp-subtitle/uploads/2013/05/Femina-v37n9_Editorial.pdf

3) Américo CF, Nogueira PS, Vieira RP, et al. Conhecimento de usuárias de anticoncepcional oral combinado de baixa dose sobre o método [Internet]. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 2013 [Acesso em 01 Dez 2016]. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v21n4/pt_0104-1169-rlae-21-04-0928.pdfhttp://www.scielo.br/pdf/rlae/v21n4/pt_0104-1169-rlae-21-04-0928.pdf