A mulher pode doar sangue menstruada? 

Essa é uma dúvida frequente para todas nós: tem algum problema pra nossa saúde doarmos sangue menstruadas ou não? Essas dúvidas se devem à ideia de que, se doarmos sangue menstruadas, vamos ficar anêmicas.

Mas, podemos doar sangue menstruadas, sim! A mulher em período menstrual só é impossibilitada de doar sangue caso apresente doenças relacionadas à menstruação¹, como um volume menstrual muito acima do normal.

Isso diminui os níveis de hematócrito (um valor de laboratório), o que é um indicativo de anemia por perda de ferro². Caso você não sofra com nenhuma condição relacionada à sua menstruação, ou outras condições de saúde que, segundo avaliação médica, impeçam este gesto tão nobre, pode doar sangue sem problema algum¹!

A desinformação gera o tabu

Segundo uma pesquisa da Fundação Pró-Sangue, do Hemocentro de São Paulo, 43% dos homens entrevistados já haviam doado sangue pelo menos uma vez na vida; já o percentual de mulheres foi de 12%. O mesmo estudo apontou que uma das principais causas para essa diferença é a falta de informação a respeito da importância da doação e ainda vários tabus, em especial a menstruação³.

Essa falta de informação muitas vezes não é somente das mulheres, mas também dos profissionais de saúde. Em uma pesquisa feita com enfermeiros, 43% afirmaram que uma mulher em período menstrual não poderia doar sangue e 42% disseram não saber se isso era possível ou não¹. No entanto, desde 2004 a Anvisa declara que a menstruação somente não é uma contraindicação à doação4.

Muitas vezes a desinformação e os tabus acabam afetando nossa solidariedade e impedindo uma ação tão importante, que é a de doar sangue. Mas não se preocupe: você pode sim doar sangue durante o período menstrual!

A mulher em período menstrual só é impossibilitada de doar sangue caso apresente doenças relacionadas à menstruação¹, como um volume menstrual muito acima do normal.

Referências:

1) Freire ACA, Vasconcelos HCA. Doação de sangue: conhecimento, prática e atitude de acadêmicos de enfermagem de uma instituição do interior do Ceará. Rev Min Enferm . 2013;17(2):296-303.

2) Rohr JI, Boff D, Lunkes DS. Perfil dos candidatos inaptos para doação de sangue no serviço de hemoterapia do Hospital Santo Ângelo, RS, Brasil. Rev  Pat Trop. 2012;41(1):27-35.

3) Souza MCS, Silva VC. Caracterização socioeconômica e demográfica de doadores e não-doadores de sangue da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Associação Brasileira de Estudos Populacionais. – 2000; 1-24.

4) Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Anvisa.  Resolução RDC n.º 153 [Internet].  2004  [acesso em: 2015 jun 29]. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/4bc8428047457945865fd63fbc4c6735/rdc_153.pdf?MOD=AJPERES.