Outubro Rosa: Precisamos falar sobre isso 

Criada nos Estados Unidos na década de 1990, o Outubro Rosa é uma das maiores campanhas preventivas do mundo e de grande importância para a saúde pública. Com o objetivo de compartilhar informações e chamar a atenção para o problema, a campanha de prevenção contra o câncer de mama ocorre anualmente e no mundo inteiro.

Nesse mês, é supercomum vermos várias empresas, marcas e até mesmo monumentos históricos “abraçando” o rosa, utilizando essa cor para mostrar seu apoio à campanha. E isso tudo tem motivo: o câncer de mama é o principal tumor maligno a afetar o sexo feminino¹, por isso, a causa é tão importante.

Precisamos falar sobre câncer de mama 

Segundo o INCA- Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva, em 2014 a expectativa era de 57.120 novos casos de câncer de mama no país2, além de esse ser o tumor com maior incidência em vários países, como Índia, Suécia, Austrália, Noruega, Estados Unidos e Brasil¹.

Apesar da grande incidência, quando descoberto nos estágios iniciais, o índice de recuperação é bastante alto e menos invasivo3. Então, é importante ficar atenta ao próprio corpo e a qualquer mudança nos seios.

Você já fez o autoexame de mama? 

Você sabia que na maioria das vezes é a própria mulher quem encontra o nódulo nos seios¹? Isso mesmo. Apesar de o autoexame das mamas não ter a mesma eficácia ou precisão que um exame clínico ou uma mamografia, ele é considerado o principal método de detecção do câncer de mama¹.

Daí vem a importância de conhecer o próprio corpo e de fazer esse exame mensalmente. Com o tempo, você será capaz de notar possíveis mudanças, como a presença de nódulos de até 1 cm de diâmetro, por exemplo. A detecção nesse estágio diminui a probabilidade de o câncer evoluir e aumenta as chances de recuperação da mulher¹.

Para realizar esse procedimento direitinho, a gente já apresentou um passo a passo superdetalhado de como fazer o autoexame, do que procurar e tudo mais. Cuide da sua saúde, ok?! <3

Fique de olho: periodicidade e exames complementares 

Além do autoexame, existem mais outros dois procedimentos que detectam nódulos nos seios: o exame clínico das mamas e a mamografia. Todos são de grande importância e fazer um deles não exclui a importância dos outros².

Realizado por um profissional da saúde capacitado, o exame clínico é feito durante a consulta, seja ela regular ou não². Sua importância decorre da experiência desse profissional e deve ser realizado em complemento ao autoexame mensal.

Já no caso das mulheres acima de 35 anos e que estejam no grupo de risco, como fumantes e em casos de obesidade, é recomendado que seja realizado o exame clínico de mamas e a mamografia anualmente. Já mulheres fora desse grupo e com mais de 50 anos devem realizar ambos os exames a cada dois anos².

O câncer de mama é um mal que acomete muitas mulheres ao redor do mundo, sem discriminar classe social ou etnia. Por isso é superimportante que, não somente no mês de outubro, nós, mulheres, façamos do autoexame uma prática regular em nossas vidas. Nossa vida é importante durante o ano todo. <3

Criada nos Estados Unidos na década de 1990, o Outubro Rosa é uma das maiores campanhas preventivas do mundo e de grande importância para a saúde pública.

Referências:

1) Gonçalves SMCM, Dias MQ. A prática do auto-exame da mama em mulheres de baixa renda: um estudo de crenças. Estudos de Psicologia. 1999; 4(1):141-159.

2) Ministério da Saúde (Brasil)-INCA. Outubro Rosa: Câncer de Mama [Internet]. Rio de Janeiro. [acesso em 2015 set 21]. Disponível em:

3) Beghini AB, Salimena AMO, Souza IEO, et al. Adesão das acadêmicas de enfermagem à prevenção do câncer ginecológico: da teoria à prática. Texto Contexto Enferm. Florianopólis. Out-Dez 2006; 15(4): 636-44.