O nosso website utiliza cookies para lhe identificar e aprimorar a sua experiência de navegação.
Alguns cookies são necessários, outros são utilitários, analíticos ou de marketing. Ao continuar navegando, você concorda com os termos da nossa Política de Cookies.

As dores na região do útero, principalmente as cólicas menstruais, são transtornos que atingem mulheres de todas as idades e podem interferir nas rotinas social e produtiva¹. Elas podem ser variadas, com diferentes intensidades e causas por trás da dor. Entenda!

Os dois tipos de dores que afetam o útero

As dores uterinas mais comuns, e que afetam cerca de 60% a 80% das mulheres em alguma fase da vida, são as relacionadas ao ciclo menstrual e que se manifestam na forma de cólicas, como a dismenorreia primária e a secundária¹.

Ambas as dores são caracterizadas por contrações da musculatura do útero, causadas pelo aumento da produção e concentração de uma substância chamada prostaglandina e que ajudam a liberar o endométrio durante o período menstrual. A diferença é que, enquanto a dismenorreia primária não possui uma causa clínica identificada, a secundária geralmente está relacionada a alguma doença pélvica¹,².

Veja as principais diferenças entre dismenorreia primária e secundária!

Doenças que podem causar dor no útero

Quando são do tipo primário, as dores no útero chegam e vão embora com o fluxo menstrual. O sinal de alerta é quando as dores são muito severas, iniciam tardiamente –até dois anos após a primeira menstruação – e pioram com o passar do tempo. Nesse caso, elas podem estar relacionadas a alguma doença pélvica¹,².

Algumas das causas mais comuns de dor no útero são:

? endometriose¹,²,³;
? cistos²;
? miomas²,³;
? pólipos²;
? varizes pélvicas¹;
? doença inflamatória pélvica¹,²,³.

Fique atenta aos sintomas!

Cólicas intensas: se as dores no útero persistirem por mais de dois dias e se começarem muito antes do fluxo menstrual, pode ser um sinal de dismenorreia secundária¹. Neste caso, elas também podem irradiar para a região lombar e para as coxas.

Náusea, vômito e diarreia: sintomas gastrointestinais podem ser comuns durante a menstruação e geralmente são causados pelas dores intensas¹.

Dor durante relação sexual: a dispareunia, dor durante o sexo, é um dos principais sintomas associados a doenças na região do útero³ e, portanto, deve ser investigada.

Febre: quadros de febre associados a dores pélvicas e/ou mais sintomas, podem ser um sinal de doença inflamatória pélvica e de miomas³.

Como aliviar a dor no útero

Quando a cólica uterina é causada apenas pelo ciclo menstrual, o uso de anti-inflamatórios nãohormonais, que atuam na inibição da produção de prostaglandinas, pode ter um efeito rápido e eficaz sobre os sintomas de dor¹.

O alívio das dores, no caso de dismenorreia secundária, depende do tratamento do que está originando os sintomas – e, por isso, é necessário buscar auxílio médico para um diagnóstico preciso e a indicação do tratamento correto. É fundamental ir ao ginecologista! ;)

As dores uterinas mais comuns, e que afetam cerca de 60% a 80% das mulheres em alguma fase da vida, são as relacionadas ao ciclo menstrual e que se manifestam na forma de cólicas

Referências:

1. Leite MCA, Leite CA, Machado RFF, et al. Dismenorreia: uma visão atual [Internet]. 11º Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem (CBCENF). Belém do Pará. 2008. [Acesso em: 25 de outubro de 2016]. Disponível em: http://189.59.9.179/cbcenf/sistemainscricoes/arquivosTrabalhos/I2714.E1.T661.D1.doc

2. Borges PCG, Ramos JFD, Depes DB, et al. Dismenorréia e endométrio. FEMINA. 2007;35(12): 789-795.

3. Bernardes J. Dor pélvica e dismenorreia [Internet]. Manual de Ginecologia da Federação das Sociedades Portuguesas de Obstetrícia e Ginecologia. 2009. [Acesso em 21 de setembro de 2016]    Disponível em: http://www.fspog.com/fotos/editor2/cap_10.pdf

ONDE COMPRAR ONLINE

Buscofem. ibuprofeno.
Indicações: tratamento dos sintomas de febre e dores leves e moderadas associadas a gripes e resfriados, dores de garganta, de cabeça, enxaqueca, de dente, nas costas, musculares, articulares e na região abaixo do umbigo, como cólicas menstruais. MS 1.7817.0892.

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

Fev/2021.
LIQUI-GELS® é marca registrada da Catalent Brasil LTDA.

Referência Consultada: 1. Bula do produto Buscofem. 2. *Mendes GD, Mendes FD, Domingues CC, et al. Comparative bioavailability
of three ibuprofen formulations in healthy human volunteers. Int J Clin Pharmacol. 2008; 46 (6), 309 – 318.