O nosso website utiliza cookies para lhe identificar e aprimorar a sua experiência de navegação.
Alguns cookies são necessários, outros são utilitários, analíticos ou de marketing. Ao continuar navegando, você concorda com os termos da nossa Política de Cookies.

Existem muitos sintomas que deixam as mulheres indispostas durante o ciclo menstrual, e sem dúvidas a dor de cabeça no período menstrual é um deles¹. Mas, você sabia que existem diversos tipos de dor de cabeça²?  
Continue lendo para entender como o período menstrual tem relação com esse desconforto e conheça algumas outras das principais formas da cefaleia - nome científico da dor nessa região do corpo. 

O que é a dor de cabeça? 

Muitos pesquisadores e médicos definem esse desconforto como uma sensação de dor que pode estar presente na cabeça, no pescoço e até na face. Porém, essa é uma definição bastante geral. Por isso, existem aqueles tipos de dor de cabeça (ou cefaleia) mais específicos - há mais de 150 variações desse desconforto². 

Na maioria dos casos, o principal sintoma é realmente a dor nessas regiões, que quando acontece de forma crônica, consegue atrapalhar (e muito!) a vida de quem sofre com esse problema. O tratamento pode envolver medicamentos, como anti-inflamatórios, ou medidas mais alternativas, como, relaxamento, acupuntura, terapia e até mesmo botox².
 
As formas de dor de cabeça mais comuns são as chamadas cefaleias primárias, aquelas em que a dor não é causada por algum problema orgânico específico. Nesse grupo, entre os tipos de dor de cabeça mais comuns estão a enxaqueca e, no caso específico das mulheres, a cefaleia que acompanha a dismenorreia (cólica menstrual), conhecida como cefaleia menstrual ²,³. 

A enxaqueca 

Muitas pessoas reclamam de enxaqueca, e não é à toa: ela pode aparecer na infância ou na adolescência e continuar afetando alguém por toda a sua vida. Porém, esse tipo de dor de cabeça é muito mais comum entre as mulheres e traz bastante desconforto e dificuldade, até mesmo durante aquelas atividades do dia a dia4 . A enxaqueca tem como principal característica ser uma dor muito forte e que pode ser desencadeada por vários fatores.
 
Os pesquisadores ainda não compreendem totalmente as causas dessa dor de cabeça, mas é consenso que ela tem relação com o sistema nervoso central, sofrendo alterações que o tornam mais suscetível a estímulos, como luzes, cheiros, clima e até mesmo jejum e estresse4.  

A cefaleia tensional 

Conhecida como cefaleia de contração muscular ou cefaleia psicogênica, a cefaleia do tipo tensional (CTT) apresenta sinais, como dor ou sensação de aperto e pressão, que podem variar de frequência, de intensidade e de duração; embora tenha uma duração normal longa. Outro ponto que está ligado diretamente a esse tipo de dor de cabeça é a contração prolongada dos músculos da cabeça e do pescoço - uma reação bem típica de quando acontece alguma situação de estresse no dia a dia5, sabe? 

Esse tipo de cefaleia é classificado em cefaleia do tipo tensional episódica e cefaleia do tipo tensional crônica. A episódica é definida pelos acontecimentos recorrentes da cefaleia a dor não para, é como uma pressão ou aperto, mas sua dor varia entre leve e moderada - diferente da enxaqueca, por exemplo, que é de moderado para intenso. Já a crônica é quando o paciente tem dor de cabeça, no mínimo, quinze dias no mês - podendo chegar a cefaleia diária ou em quase todos os dias5. 

A cefaleia menstrual 

Pode até parecer estranho; afinal, o que dor de cabeça tem a ver com período menstrual? A ligação entre esses dois está justamente em uma sensação conhecida de (quase) toda mulher durante o período menstrual: a dismenorreia, ou seja, a cólica menstrual, que geralmente vem acompanhada de outros desconfortos, entre eles, a dor de cabeça¹. 

Estudiosos apontam a cefaleia menstrual como aquela dor de cabeça que aparece uma semana antes e uma semana depois do primeiro dia de menstruação; de três dias antes a três dias depois do primeiro dia de menstruação; ou de dois dias antes ao último dia do período menstrual³. Além disso, alguns estudos indicam que ela pode surgir ainda mais forte nas mulheres que sofrem com a síndrome pré-menstrual (a TPM) - embora afete até mesmo quem não é incomodada mensalmente com essa síndrome³. 

Além de controlar a periodicidade de quando esse incômodo surge, outra forma de saber se o que você está sentindo é uma cefaleia menstrual ou algum outro tipo de dor de cabeça é avaliar as características do que você está sentindo. Na maioria dos casos, a cefaleia menstrual é uma dor severa e latejante ou com pressão³. 

Já as causas desse tipo de dor de cabeça não são tão bem conhecidas assim. A teoria mais aceita entre os pesquisadores é que a queda dos níveis de estrogêneo, uma alteração hormonal que é normal durante o período menstrual, seria o fator gerador da cefaleia menstrual. 

Por isso, existem aqueles tipos de dor de cabeça (ou cefaleia) mais específicos - há mais de 150 variações desse desconforto². 

Referências: 

1) Diegoli MSC, Diegoli CA, Fonseca AM. Dismenorreia. RBM. 2004; 61(1):15-26. 

2) Poleza L, Uecker M. Dores crônicas provocadas pela cefaleia, diagnóstico e tratamento no município de Ijuí. Rev Contexto & Saúde. 2013;3(05):153-154. 

3) Miziara L, Bigal ME, Bordini CA, et alSpeciali JG. Cefaleia Menstrual. Arq Neuropsiquiatr 2003;61(3-A):596-600. 

4) Campana MS, Molina BS, Troiano Neto DM, et al. Influência do clima como desencadeante de crises de enxaqueca: estudo prospectivo. Rev. Dor  [Internet]. 2012 [acesso em 08 Ago 2016]; 13(1):14-17. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132012000100003&lng=pt

5) Wilson Luiz Sanvito, Paulo Hélio Monzillo. Medicina, Ribeirão Preto, Simpósio: CEFALÉIA. out-dez 1997; 30:437-448.

ONDE COMPRAR ONLINE

Buscofem. ibuprofeno.
Indicações: tratamento dos sintomas de febre e dores leves e moderadas associadas a gripes e resfriados, dores de garganta, de cabeça, enxaqueca, de dente, nas costas, musculares, articulares e na região abaixo do umbigo, como cólicas menstruais. MS 1.7817.0892.

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

Fev/2021.
LIQUI-GELS® é marca registrada da Catalent Brasil LTDA.

Referência Consultada: 1. Bula do produto Buscofem. 2. *Mendes GD, Mendes FD, Domingues CC, et al. Comparative bioavailability
of three ibuprofen formulations in healthy human volunteers. Int J Clin Pharmacol. 2008; 46 (6), 309 – 318.