O nosso website utiliza cookies para lhe identificar e aprimorar a sua experiência de navegação.
Alguns cookies são necessários, outros são utilitários, analíticos ou de marketing. Ao continuar navegando, você concorda com os termos da nossa Política de Cookies.

Você sabia que TPM e dor nos seios têm relação? Isso mesmo! O período pré-menstrual é repleto de alterações e sintomas - desde cólicas menstruais e dores de cabeça, até seios inchados e doloridos¹. Mas por que isso acontece? E como diminuir esses incômodos? Confira as dicas que preparamos para te ajudar!

Entenda a TPM e os seus sintomas

A TPM é uma síndrome pré-menstrual comum em muitas mulheres. São mais de 150 sintomas já descritos por especialistas, sendo a cólica menstrual e a dor nos seios alguns deles. Esses sintomas costumam surgir de 10 a 14 dias antes da menstruação e desaparecem com o início do sangramento.

Além disso, os sintomas da TPM não estão associados a causas orgânicas, ou seja, a síndrome não é, tecnicamente, considerada doença - a menos que os seus sintomas sejam tão intensos ao ponto de interferirem no dia a dia da mulher¹.

Seios inchados e doloridos no período pré-menstrual

Muitas mulheres ficam preocupadas com esse sintoma e acreditam que possa se tratar de um câncer de mama. Mas, fique calma: ficar com seios inchados e doloridos na TPM é comum, sendo um dos sintomas mais recorrentes no período pré-menstrual.

Cientificamente chamada de mastalgia cíclica, essa dor é mais comum em jovens no período fértil, ocorrendo uma diminuição ao longo dos anos, até desaparecer durante a menopausa. Geralmente acompanhada de cólicas menstruais, inchaço e sensação de ganho de peso, a dor nos seios acontece devido a diversas alterações fisiológicas que são naturais do período de TPM1,2.

Relação entre a TPM e a dor nos seios

Segundo especialistas, a ação dos hormônios estrogênio, estradiol e progesterona é a causadora das dores nos seios durante o período pré-menstrual.

O que acontece é que, durante esse período, o corpo passa a reter líquidos e, além disso, o deslocamento desses líquidos dentro do organismo fica facilitado. Devido a esses efeitos que alguns hormônios têm no corpo durante o período pré-menstrual, uma grande quantidade de água acaba indo para as mamas. Isso aumenta o seu volume e, consequentemente, causa dores nos seios, sensação de inchaço e aumento de peso³.

Como evitar as dores nos seios e o inchaço da TPM?

Apesar de ser um processo natural e ao qual toda mulher em período pré-menstrual está suscetível, existem alguns fatores que podem agravar esses sintomas. Portanto, para evitar a dor nos seios, evite também:

- Estresse emocional
- Chocolates e achocolatados
- Refrigerantes (principalmente aqueles à base de cola)
- Chás preto e mate
- Café
- Coco³

Caso a dor nos seios ou outros sintomas da TPM sejam muito intensos, procure um especialista. Lembre-se de que a prevenção é sempre o melhor tratamento contra qualquer problema que envolva a sua saúde.

O período pré-menstrual é repleto de alterações e sintomas - desde cólicas menstruais e dores de cabeça, até seios inchados e doloridos¹.

Referências:

1) Nogueira CWM, Silva JLP. Prevalência dos Sintomas da Síndrome Pré-menstrual. RBGO. 2000; 22(6):347-51.

2) Luca LA, Gonçalves MFVS, Carvalho LR. Mastalgia cíclica pré-menstrual: placebo versus outras drogas. Rev. Assoc. Méd. Bras. 2006;52(4):265-9.

3) Nunes AR, Conde DM, Sousa JA. Mastalgia cíclica: abordagem clínica. Rev. Bras. Mastologia. 2011;21(3):135-39.

ONDE COMPRAR ONLINE

Buscofem. ibuprofeno.
Indicações: tratamento dos sintomas de febre e dores leves e moderadas associadas a gripes e resfriados, dores de garganta, de cabeça, enxaqueca, de dente, nas costas, musculares, articulares e na região abaixo do umbigo, como cólicas menstruais. MS 1.7817.0892.

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

Fev/2021.
LIQUI-GELS® é marca registrada da Catalent Brasil LTDA.

Referência Consultada: 1. Bula do produto Buscofem. 2. *Mendes GD, Mendes FD, Domingues CC, et al. Comparative bioavailability
of three ibuprofen formulations in healthy human volunteers. Int J Clin Pharmacol. 2008; 46 (6), 309 – 318.