7 mulheres importantes que vão inspirar você

Hoje em dia é bastante comum ver mulheres em posições de liderança, com cargos importantes e influência na sociedade. Mas, como sabemos, nem sempre foi assim – e algumas mulheres precursoras tiveram que abrir caminho para que muitas outras pudessem ter os mesmos direitos e ocupar os mesmos espaços que os homens ocupam há tanto tempo.

Por isso, hoje vamos falar de algumas mulheres que, com muita força e grandes ideais – muitas vezes à frente de seu tempo –, foram importantes para a história e que servem de inspiração para muitas pessoas até hoje!

1 - Jackie Joyner-Kersee

 Fonte: Biography

Essa mulher ainda hoje é dona de alguns dos maiores recordes do atletismo, como no heptatlo - o melhor tempo do esporte é dela desde 1986. Nascida em 1962, Jackie foi considerada uma das melhores atletas do século 20, tendo ganhado três medalhas de ouro, uma de prata e duas de bronze nas Olimpíadas de 1984, 1988, 1992 e 1996); e, pasme, tudo isso mesmo sofrendo com asma¹!

Jackie é um grande exemplo que as meninas podem, sim, se destacar nos esportes e nada, nem mesmo a TPM, pode segurá-las!

2 - Cleópatra

 
Fonte: Seu History

Você pode até não saber – afinal, Cleópatra entrou para história há muito tempo –,mas essa mulher mudou a visão de muitos na Idade Antiga. Com apenas 18 anos, Cleopátra se tornou rainha do Egito (!), em um época em que as mulheres eram vistas apenas como boas esposas, maravilhosas mães e nada mais².

Dá para imaginar que, há mais de dois mil anos, uma jovem mulher assumiria um papel tão forte de liderança? Por ser um ícone, seu nome não poderia faltar nesta lista de empoderadas!

3 - Joana d’Arc


Fonte: Commons Wikimedia

Muito depois de Cleópatra, tivemos outro exemplo de liderança com Joana d’Arc, que assumiu papel de destaque em outra área predominantemente masculina: a guerra. Afinal, quem disse que mulheres não podem ser comandantes? Nascida na França, por volta de 1412, a guerreira chegou a comandar um exército de quatro mil homens³! Nada mal, não é?

4 - Maria Quitéria

 
Fonte: Seu History

O Brasil também teve a sua própria versão da Joana d’Arc: a brasileira Maria Quitéria de Jesus Medeiros, que vestiu-se como homem para poder ingressar nas Forças Armadas do Brasil (isso lá em 1822); tornando-se assim a primeira mulher militar da história do País! Mesmo após descoberto o seu disfarce, Maria Quitéria foi condecorada por suas ótimas habilidades de combate³ – e abriu oportunidade para muitas outras mulheres brilharem na carreira militar.

5 - Simone de Beauvoir

 
Fonte: Revista Cult

Se você está por dentro do que é empoderamento feminino, muito se deve a uma grande mulher: Simone de Beauvoir! Nascida na França, em 1908, ela foi uma grande pensadora política e ativista pelos direitos das mulheres. Seu famoso livro “O Segundo Sexo”, publicado no fim dos anos 40, deu início às reflexões sobre as desigualdades de gênero, mostrando como as mulheres foram moldadas para assumirem papéis secundários na sociedade. O livro é considerado uma das obras mais importantes do século XX4.

6 - Mietta Santiago

Ao falar de mulheres pioneiras não podemos deixar de falar daquelas que fizeram história no Brasil, como Mietta Santiago, a primeira mulher que recebeu pela Justiça, em 1928, o direito a votar e ser votada no País – um direito, até então, reservado apenas aos homens! Inconformada com a situação da época, Mietta moveu um processo que decidiu, com base na Constituição Federal brasileira, que nada impedia o direito feminino ao voto5.

7 - Maria da Penha


Fonte: Rádios EBC

O nome dessa brasileira está associado a uma lei que garantiu a muitas outras mulheres a proteção contra seus agressores. Mas a inspiração vai muito além do nome: Maria da Penha Maia Fernandes ficou paraplégica após ser vítima de agressões por seu marido e buscou amparo na Justiça. Sua persistência incansável foi fundamental para a sua vitória e, mais tarde, a criação da Lei Maria da Penha6.

Sua luta abriu os nossos olhos para as agressões diárias que as mulheres sofrem, muitas vezes em silêncio e sem ninguém perceber – especialmente em relacionamentos abusivos. Leis como essa nos ajudam a entender que não somos obrigadas a nada!

Além dessas mulheres, muitas outras, famosas e até mesmo anônimas, dão exemplos diários de poder feminino, servindo de inspiração para que meninas e mulheres possam ser livres para fazer o que quiserem. E você, quais são as mulheres que te inspiram?

Referências:

1 - Bardeen T. 20 african-americans your students should meet [Internet]. Instructor. 2008 [Acesso em 25 Nov 2016]. Disponível em: http://files.eric.ed.gov/fulltext/EJ792956.pdf

2 – Silva MA, Balthazar GS. Sexualidade e poder em Plutarco: o exemplo de Cleópatra [Internet]. Fazendo gênero. 2010 [Acesso em 25 Nov 2016]. Disponível em: http://www.fazendogenero.ufsc.br/9/resources/anais/1278343967_ARQUIVO_2010TextoFazendoGenero9.pdf

3 – Loiola G. As mulheres no quadro combatente da PMES: 25 anos de participação [Internet]. Revista Preleção. 2009 [Acesso em 25 Nov 2016]. Disponível em: http://www.pm.es.gov.br/download/reistaprelecao/Revista_Prelecao_Edicao_05.pdf#page=13

4 – Garcia MA. Simone de Beauvoir e a política [Internet]. Cadernos pagu. 1999 [Acesso em 25 Nov 2016]. Disponível em: http://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cadpagu/article/view/8634694

5 - Galvão LM. Os entrecruzamentos das lutas feministas pelo voto feminino e por educação na década de 1920 [Internet]. Revista Direito & Praxis. 2016 [Acesso em 25 Nov 2016]. Disponível em: http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistaceaju/article/viewFile/16786/15885

6 – Santos CM. Da delegacia da mulher à Lei Maria da Penha: Absorção/tradução de demandas feministas pelo Estado. Revista Crítica de Ciências Sociais. 2010;89:153-170.