O que é cólica menstrual e porque a sentimos?

Todo santo mês somos acometidas por indesejáveis dores na parte abdominal, que vêm nos atormentar antes ou durante a menstruação. A dismenorreia, termo científico para a cólica menstrual, é tão tenebrosa quanto o nome sugere. A temida cólica é frequentemente associada a inusitadas (e não comprovadas) situações, como "gestar um filhote de dinossauro" ou "ter uma amostra grátis de parto". Bom, na verdade, esses são apenas jeitos mais fáceis de descrever o pesadelo da cólica para algum desavisado que nunca a tenha sentido. Porém, o que acontece dentro do nosso corpo é muito mais complexo do que as charadas sugerem. Vamos aos fatos!

♥ Por que temos cólica?

O corpo feminino possui estruturas reprodutivas, tais como o útero, os ovários e as trompas, que todo mês se preparam para receber um bebê. Nessa preparação, cria-se uma camada dentro do útero chamada endométrio, responsável por nutrir o embrião. Quando o corpo percebe que o óvulo não foi fecundado e, então, não precisará suprir o tal embrião, começa o processo inverso – o próprio endométrio reconhece que não mais será utilizado e libera a prostaglandina. Esta substância fará o útero contrair-se para que o endométrio seja, então, eliminado do organismo¹. As contrações do útero comprimem os nervos e os vasos sanguíneos à sua volta, causando dores no baixo-ventre. E é assim que, finalmente, surge a cólica menstrual. Ufa! Era mais fácil culpar o dinossaurinho!

♥ Por que temos a sensação de que tudo dói?

O principal sintoma da cólica é a dor na parte abdominal, mais precisamente no baixo-ventre. Muitas vezes, porém, essa dorzinha chata se irradia para as costas e para os membros inferiores. Dependendo da sua intensidade, a cólica pode gerar outros sintomas, como náuseas, vômitos, diarreia, tontura ou dores de cabeça. Isso ocorre porque o mesmo excesso de prostaglandina que causa a cólica intensa também afeta outros órgãos, gerando essa série de sintomas indesejáveis¹.

♥ Faz parte!

É… A cólica menstrual está dentro de um enorme processo totalmente natural para o corpo feminino com o qual temos de conviver todo mês. Por isso, é importante saber lidar com as decorrências do ciclo menstrual naturalmente, sem deixar que as dores e os desconfortos nos impeçam de realizar qualquer atividade comum à nossa rotina. Durante o período da menstruação, mantenha hábitos saudáveis que ajudem a amenizar os sintomas e lembre-se que, se precisar, você pode contar com Buscofem® no combate à cólica! 

Relaxar e se distrair podem ajudar a desfocar a atenção da cólica menstrual. Pensando nisso, Buscofem lançou o aplicativo Sai Cólica: ele tem um calendário que você pode configurar conforme seu ciclo menstrual. Também tem jogos para você se divertir e esquecer as cólicas. O app Sai Cólica é gratuito para Android e iOS.

Dependendo da sua intensidade, a cólica pode gerar outros sintomas, como náuseas, vômitos, diarreia, tontura ou dores de cabeça.

Referências:

1-    Bernardes J. Dor pélvica e dismenorreia. Manual de Ginecologia da Federação das Sociedades Portuguesas de Obstetrícia e Ginecologia. 2009;1:167-184.

"NÃO USE ESTE MEDICAMENTO EM CASO DE ÚLCERA, GASTRITE, DOENÇA DOS RINS OU SE VOCÊ JÁ TEVE REAÇÃO ALÉRGICA A ANTI-INFLAMATÓRIOS."

SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

Buscofem é indicado para o alívio das cólicas e outras dores menstruais. LIQUI-GELS® é marca registrada da Catalent Brasil LTDA*. Contraindicações: alergia ou intolerância aos componentes da fórmula, asma, pólipo nasal, inchaço ou urticária provocada por medicamentos, úlcera gastrintestinal, doenças graves do coração, fígado ou rins, desidratação, últimos 3 meses de gravidez e em gestantes sem orientação médica e crianças menores de 12 anos. MS - 1.0367.0159 - SAC 0800 701 66 33. Página para maiores de 18 anos.