Tipos de dor de cabeça além da cefaleia menstrual

Existem muitos sintomas que deixam as mulheres indispostas durante o ciclo menstrual, e sem dúvidas a dor de cabeça no período menstrual é um deles¹. Mas, você sabia que existem diversos tipos de dor de cabeça²?  
Continue lendo para entender como o período menstrual tem relação com esse desconforto e conheça algumas outras das principais formas da cefaleia - nome científico da dor nessa região do corpo. 

O que é a dor de cabeça? 

Muitos pesquisadores e médicos definem esse desconforto como uma sensação de dor que pode estar presente na cabeça, no pescoço e até na face. Porém, essa é uma definição bastante geral. Por isso, existem aqueles tipos de dor de cabeça (ou cefaleia) mais específicos - há mais de 150 variações desse desconforto². 

Na maioria dos casos, o principal sintoma é realmente a dor nessas regiões, que quando acontece de forma crônica, consegue atrapalhar (e muito!) a vida de quem sofre com esse problema. O tratamento pode envolver medicamentos, como anti-inflamatórios, ou medidas mais alternativas, como, relaxamento, acupuntura, terapia e até mesmo botox².
 
As formas de dor de cabeça mais comuns são as chamadas cefaleias primárias, aquelas em que a dor não é causada por algum problema orgânico específico. Nesse grupo, entre os tipos de dor de cabeça mais comuns estão a enxaqueca e, no caso específico das mulheres, a cefaleia que acompanha a dismenorreia (cólica menstrual), conhecida como cefaleia menstrual ²,³. 

A enxaqueca 

Muitas pessoas reclamam de enxaqueca, e não é à toa: ela pode aparecer na infância ou na adolescência e continuar afetando alguém por toda a sua vida. Porém, esse tipo de dor de cabeça é muito mais comum entre as mulheres e traz bastante desconforto e dificuldade, até mesmo durante aquelas atividades do dia a dia⁴ . A enxaqueca tem como principal característica ser uma dor muito forte e que pode ser desencadeada por vários fatores.
 
Os pesquisadores ainda não compreendem totalmente as causas dessa dor de cabeça, mas é consenso que ela tem relação com o sistema nervoso central, sofrendo alterações que o tornam mais suscetível a estímulos, como luzes, cheiros, clima e até mesmo jejum e estresse⁴.  

A cefaleia tensional 

Conhecida como cefaleia de contração muscular ou cefaleia psicogênica, a cefaleia do tipo tensional (CTT) apresenta sinais, como dor ou sensação de aperto e pressão, que podem variar de frequência, de intensidade e de duração; embora tenha uma duração normal longa. Outro ponto que está ligado diretamente a esse tipo de dor de cabeça é a contração prolongada dos músculos da cabeça e do pescoço - uma reação bem típica de quando acontece alguma situação de estresse no dia a dia5, sabe? 

Esse tipo de cefaleia é classificado em cefaleia do tipo tensional episódica e cefaleia do tipo tensional crônica. A episódica é definida pelos acontecimentos recorrentes da cefaleia a dor não para, é como uma pressão ou aperto, mas sua dor varia entre leve e moderada - diferente da enxaqueca, por exemplo, que é de moderado para intenso. Já a crônica é quando o paciente tem dor de cabeça, no mínimo, quinze dias no mês - podendo chegar a cefaleia diária ou em quase todos os dias⁵. 

A cefaleia menstrual 

Pode até parecer estranho; afinal, o que dor de cabeça tem a ver com período menstrual? A ligação entre esses dois está justamente em uma sensação conhecida de (quase) toda mulher durante o período menstrual: a dismenorreia, ou seja, a cólica menstrual, que geralmente vem acompanhada de outros desconfortos, entre eles, a dor de cabeça¹. 

Estudiosos apontam a cefaleia menstrual como aquela dor de cabeça que aparece uma semana antes e uma semana depois do primeiro dia de menstruação; de três dias antes a três dias depois do primeiro dia de menstruação; ou de dois dias antes ao último dia do período menstrual³. Além disso, alguns estudos indicam que ela pode surgir ainda mais forte nas mulheres que sofrem com a síndrome pré-menstrual (a TPM) - embora afete até mesmo quem não é incomodada mensalmente com essa síndrome³. 

Além de controlar a periodicidade de quando esse incômodo surge, outra forma de saber se o que você está sentindo é uma cefaleia menstrual ou algum outro tipo de dor de cabeça é avaliar as características do que você está sentindo. Na maioria dos casos, a cefaleia menstrual é uma dor severa e latejante ou com pressão³. 

Já as causas desse tipo de dor de cabeça não são tão bem conhecidas assim. A teoria mais aceita entre os pesquisadores é que a queda dos níveis de estrogêneo, uma alteração hormonal que é normal durante o período menstrual, seria o fator gerador da cefaleia menstrual. 

Por isso, existem aqueles tipos de dor de cabeça (ou cefaleia) mais específicos - há mais de 150 variações desse desconforto². 

Referências: 

1) Diegoli MSC, Diegoli CA, Fonseca AM. Dismenorreia. RBM. 2004; 61(1):15-26. 

2) Poleza L, Uecker M. Dores crônicas provocadas pela cefaleia, diagnóstico e tratamento no município de Ijuí. Rev Contexto & Saúde. 2013;3(05):153-154. 

3) Miziara L, Bigal ME, Bordini CA, et alSpeciali JG. Cefaleia Menstrual. Arq Neuropsiquiatr 2003;61(3-A):596-600. 

4) Campana MS, Molina BS, Troiano Neto DM, et al. Influência do clima como desencadeante de crises de enxaqueca: estudo prospectivo. Rev. Dor  [Internet]. 2012 [acesso em 08 Ago 2016]; 13(1):14-17. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-00132012000100003&lng=pt

5) Wilson Luiz Sanvito, Paulo Hélio Monzillo. Medicina, Ribeirão Preto, Simpósio: CEFALÉIA. out-dez 1997; 30:437-448.